11 anos de Vinho & Arte Eventos | Viña Montes


Viña Montes | Um ícone do Chile
Jantar Harmonizado Premium - 11º Ano da Vinho e Arte Eventos
25 de novembro, 19h30 . Vinho e Arte Casa
Rua Múcio Teixeira, 107
Menino Deus . Porto Alegre

Com muita alegria, trabalho e persistência, a Vinho & Arte Eventos, da enóloga Maria Amélia Duarte Flores chega ao 11º Ano!

Para comemorar, temos a honra em receber a visita especial do enólogo de uma das mais prestigiosas vinícolas do mundo, a Viña Montes. Bernardo Troncoso, vêm a Porto Alegre para apresentar todo o conceito e grandes vinhos desta marca, com uma degustação inesquecível de todos os seus ícones. O cardápio tem a assinatura do Chef Jorge Nascimento, que se inspirou nas delícias do Chile para criar esta harmonização.



Programação:
19h30 - Recepção aos participantes com Villa Montes Sauvignon Blanc e Montes Cherub Rosé de Syrah 2013
20h - Apresentação do enólogo Bernardo Troncoso
20h30 - Início do Jantar Harmonizado e Degustação Premium

Vinhos:



Montes Alpha Chardonnay 2013
Outer Limits Sauvignon Blanc 2014
Outer Limits Pinot Noir 2011
Montes Late Harvest

Vinhos ícones:
Montes Alpha "M" 2011 - JS97/WS94/WE94
Montes Folly Syrah 2011 - JS97 - WS94 - WE94
Montes Purple Angel Carménère 2012 - JS95 / WS93 / WE92 / W&S92
Napa Angel Cabernet Sauvignon - Napa Valley 2006 - 

Menu
Lounge de Boas Vindas
 Patê de ricota esfumaçada com ervas
 Pão de centeio com limão siciliano e gengibre
 Patê de foie de voialle ao pefume de vinho do porto
 Tomates em ervas e alcaparras

Entrada:
 Salada de beterrabas esmurradas assadas em ervas , folhas de alface, talos de beterrabas, rúculas, ovos cozidos em vinagrete de mostarda e cebolas defumadas

Prato Principal:
 Salmão ao molho de iogurte e ervas guarnecido papardele de zuchinne e tomates uvas em ervas do mosteiro - Caso o participante não aprecie salmão, será trocado por carne ou outro peixe mediante informação prévia ao evento, no ato da reserva.

Sobremesa:
 Crepe souflée de laranjas, baunilha e alecrim regado por molho de doce de leite


Valor individual: R$ 400,00
Inclui jantar, degustação dos vinhos citados, água, café, palestra.
Devido a exclusividade dos vinhos, serão apenas 18 vagas


As vagas são limitadíssimas. Pagamento em cheque, dinheiro e depósito bancário.
Solicite detalhes e informações:
51 9331 6098 / 3072 1777 / vinhoearte@gmail.com

Realização:
Maria Amélia Duarte Flores
Vinho & Arte Consultoria e Eventos


Apoio:Mistral Importadora

Sobre Vinho & Arte:
A empresa de eventos Vinho&Arte completa 11 anos.  Nasceu em 2004, em Porto Alegre, com foco em eventos enogastronômicos. Através da parceria com a Porto Brasil Viagens, já realizou dezenas de tours de vinhos pelo mundo. Realizou ações com o Ibravin e Vinhos da Campanha. Como ponto de encontro dos clientes e amigos, surgiu a Vinho e Arte Casa, muito mais ao estilo "clube" do que uma loja, que reúne apaixonados pelo vinho. À frente da empresa está Maria Amélia Duarte Flores, formada em enologia em curso técnico e superior e pós-graduada em Marketing do Turismo. Foi colunista de vinhos do Jornal Zero Hora e é autora de um livro sobre o Enoturismo Brasileiro. Atualmente, a Vinho e Arte atende três importantes projetos: Villa Matarazzo, de Jayme Monjardim, o núcleo do Vinho da Fundação Ecarta, além do resgate histórico e marca do centenário da Vinícola Peterlongo, Garibaldi.

A Viña Montes - Histórico

Incontestável lenda do vinho chileno, Aurelio Montes é reverenciado em todo o mundo por ter demonstrado a capacidade de seu país em originar tintos aptos a competir com os maiores ícones da França e da Califórnia. Há quase duas décadas, quando o comum no Chile era a produção de vinhos simples e em grande volume, Aurelio rompeu paradigmas ao criar, ao lado do amigo Douglas Murray, o primeiro tinto premium chileno, o Montes Alpha Cabernet Sauvignon. Aurelio Montes foi mais além.

Criou então o primeiro vinho superpremium do país, o cultuado Montes Alpha M, inspirado nos Premiere Grands Crus Classés de Bordeaux. Recentemente o vinho comprovou sua excepcional qualidade ao desbancar o célebre Château Haut Brion, além do italiano Sassicaia, e do americano Opus One, em uma degustação às cegas, ficando atrás apenas do Château Lafite-Rothschild. Movido por um inabalável espírito visionário, Aurelio Montes fundou na Califórnia um ambicioso projeto – o Napa Angel, com o objetivo de elaborar um grande Cabernet Sauvignon no mais famoso terroir do Novo Mundo para esta casta. Ainda na Califórnia, encontrou no terroir de Paso Robles o clima e o solo perfeitos para o cultivo da Syrah. O resultado são dois suculentos tintos – Star Angel Aurelio’s Selection Syrah e Star Angel Syrah – que trazem assinatura do enólogo.

A linha Outer Limits confirma novamente a impressionante habilidade de Aurelio Montes para se superar. Nos últimos anos, ele garimpou novas fronteiras em seu país – terroirs ainda inexplorados, em que “nenhum produtor tivesse trabalhado antes”, por tratar-se de um verdadeiro desafio à sobrevivência das videiras. O enólogo encontrou o cenário “arredio” que procurava à beira do Pacífico, em Zapallar, e ali começou a cultivar um Pinot Noir sedutor e um Sauvignon Blanc rico e cheio de mineralidade, que foi eleito o melhor Sauvignon Blanc de clima frio do Chile. Já o Outer Limits CGM, com uvas de Apalta, foi apontado pelo respeitado crítico Patricio Tapia como “um rótulo que inaugura uma nova vocação para Colchagua”.

A mais recente novidade de Viña Montes é o Taita. Um tinto extraordinário que já nasceu com a estrela do sucesso graças ao seu terroir especial e exclusivo. Aurelio Montes descobriu me Marchigue, ao noroeste de Apalta, um pequena parcela de oito hectares, com uma formação geológica singular – marcada por uma quantidade surpreendente de pedras de rio, conhecidas por “graves”, em francês, e pela rara “argila azul”, que é encontrada nas melhores terras do Pomerol, em Bordeaux. Nessa área de Marchigue, as raízes de Cabernet Sauvignon penetram mais fundo na terra, sem o uso de irrigação por gotejamento, como é comum nos vinhedos chilenos. Os cachos das uvas são muito menores e menos numerosos. No Chile, o nome Taita é usado para referir-se carinhosamente a um velho pai ou avô, evocando sua sabedoria. O lançamento do Taita coincide com as comemorações dos 25 anos da Viña Montes.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Achaval Ferrer - Uma jóia do vinho argentino

Thai&Wine - Koh Pee Pee e Guatambu

Como Harmonizar Gastronomia Tailandesa