De Manduria a Pompéia

De Manduria a Pompéia

Uma viagem pelo magnífico Sul da Itália
Em outubro do ano passado, realizei uma das mais marcantes viagens da minha trajetória no mundo do vinho. Eu buscava uma opção que aliasse história, bons vinhos, paisagens, ao mesmo tempo novidade, novos olhares. Estava em busca de algumas inspirações. Como um dos nossos vinhos mais vendidos é o "Primitivo de Manduria" e passamos o tempo descrevendo-o como o "Novo Mundo dentro do Velho Mundo", pensei: vamos para o sul da Itália? Da Puglia até Pompéia, iniciei minhas descobertas.


 
Começamos pela Puglia. É o "salto da bota" da Itália. Contempla as terras de Salento, onde está Manduria, até as pequeninas aldeias próximas a Bari, como Alberobello e Locorotondo. A "Magna Grécia" está por todos os lados, há ruínas, vilas, muros. Flores, oliveiras contrastam com vinhedos nas amplas planícies, muitas vezes costeando o azul do Mediterrâneo. É terra de um povo muito simples, apaixonado por seus sabores locais, cheios de frutos secos, peixes, tomates, temperos. Uma Itália totalmente diferente do norte. Em Manduria, quase a beira do mar, os vinhos chegam a quase quinze graus alcoólicos. Vinhedos antigos são vistos por todos os lados. Tudo muito artesanal e campesino.

A diversidade da arquitetura e das histórias é deslumbrante. As cidadezinhas de Alberobello e Locorotondo marcam pelos Trullis, que classificam estes lugares como Patrimônio da Humanidade. É uma delícia caminhar pelas ruas estreitas e comércio local.Ali perto está Gioia de Colle, onde a uva Primitivo tem seu marco inicial em solo italiano. Ali perto também temos as grutas de Castellana. provamos massas caseiras e já pensamos: vamos trazer o grupo para fazer aulas com chefs daqui?


 
Nossa hospedagem foi na charmosa e pequenina Polignano al Mare. Com seus rochedos sobre o mar (e inclusive um restaurante cravado em uma das grutas destes paredões), é uma cidade que convida desfrutar. Caminhar pelas pequenas ruas, entrar nas igrejas e lojinhas, observar a amplidão do mar e desfrutar a gastronomia. Se um dia eu puder, lá quero passar mais tempo.

Após a bela Puglia, fomos conhecer a Basilicata. Lá está a cidade de Matera. Cenário do filme "A Paixão de Cristo", de Mel Gibson, hipnotiza. Uma cidade toda construída em pedra em meio a um grande cânion com suas cavernas. Tem muitas histórias e gastronomia marcante, com muitas favas, doces, mel. Está perto da região de Vulture, onde o produtor da marca Lucarelli tem sua sede. Nossa, quanto vinho bebemos neste dia e depois fomos curtir a cidade!

De Matera até a Costa Amalfitana, uma estrada linda e pouco tempo! Tirei dois dias para conhecer Positano, Amalfi e Ravello. Não há como descrever. Mas minha ansiedade mesmo residia em realizar um sonho: visitar Pompéia. Mais do que o sítio arqueológico, conhecer os vinhedos resgatados pela vinícola Mastroberardino, que relembram os vinhos da época pré vesuviana.

Os vinhedos de Pompéia tem por base a uva Aglianico e Piederosso. Estão dentro de pequenas parcelas, em áreas onde arqueólogos demonstraram existir vinhedos antigos. Há ânforas também, onde estavam as antinas cantinas e tabernas. Não tem como descrever. Emocionante. Após, almoço próximo a cratera do Vesúvio, na Denominação de Origem Lacrima Christie.

A experiência foi tão bacana que vamos repetir!
De 25 de abril a 04 de maio, teremos o tour "Sul da Itália".
Quer vir com a gente?
Escreva: vinhoearte@gmail.com
ou ligue: 051 3025 2626 - fale com Camile

E enviaremos as informações!


Esperamos a tua visita aqui na Vinho e Arte.

Um abraço
Maria Amélia Duarte Flores!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Achaval Ferrer - Uma jóia do vinho argentino

Thai&Wine - Koh Pee Pee e Guatambu

Como Harmonizar Gastronomia Tailandesa